1
  
     

Half Dome – Trilha John Muir

Acabei de chegar da minha primeira viagem ao Parque Nacional do Yosemite (Califórnia – EUA), digo que essa foi apenas a primeira, porque outras já fazem parte dos meus planos . Além de ser escalador e esse fato já justificar uma viagem por ano ao Yosemite, o parque é completamente impressionante em todos os aspectos… As enormes paredes de granito (as maiores do mundo), as Sequóias gigantes, a fauna e a flora incrivelmente preservadas, (mesmo em um ambiente que recebe milhares de turistas por ano) e – claro – as milhares de vias de escalada, fazem desse lugar um canto realmente especial no mundo.

Apesar de ter passado mais de 40 dias na Califórnia, eu só tinha 5 para conhecer e escalar no Yosemite. Pouco, muito pouco tempo. Além da falta de tempo eu estava completamente sozinho e precisava encontrar algum parceiro para escalar, e isso só aconteceu em um dia. Resultado: escalei apenas um dia e fiz hiking nos outros quatro… O que seria um motivo de frustração acabou sendo uma grata surpresa, pois as caminhadas no parque são simplesmente fantásticas.
Glacier Point, Mariposa Grove e Yosemite Fall, são algumas das caminhadas imperdíveis no Yosemite, mas a mais bacana e emblemática (pelo menos para os escaladores) é a caminhada de 26km (ida e volta) que leva ao cume do Half Dome. Para se alcançar esse cume é preciso fazer um lindo trecho da trilha mais famosa do Parque, a John Muir Trail.

O Half Dome é um monumento de granito com 2693 metros e um formato tão peculiar, que durante séculos inspirou lendas entre as tribos americanas que viveram no vale. Uma delas diz que a montanha e o North Dome (outro colosso de granito que fica em frente ao Half Dome) eram um casal que se desrespeitaram e enfureceram os Deuses que os transformaram em rocha, deixando um de frente para o outro eternamente. Era esse o cume que eu queria alcançar no meu último dia no Yosemite.

Os guias e informes (é incrível a quantidade e a qualidade de informação aos turistas no Parque), diziam que a caminhada de ida e volta ao cume leva entre 10 e 12 horas, por isso comecei relativamente cedo e segui um planejamento rigoroso, pois tinha que deixar o Parque no mesmo dia e o tempo não estava muito firme . A primeira parte é feita em uma trilha pavimentada margeando o rio Merced , depois se atravessa o rio e a trilha continua até chegar a linda Vernal Fall, a primeira queda d’água da caminhada. Logo após essa queda encontra-se a Emerald Pool, uma piscina natural com uma cor verde esmeralda impressionante. Mais a frente um trecho bem mais íngreme para chegar ao topo da segunda queda d’água, a Nevada Fall.


pesar de estar fora da temporada de férias americana, o Parque estava cheio e a trilha tinha bastante gente, porém durante vários trechos eu andava sozinho e ficava na torcida de encontrar um urso (amigável, é claro). Um dos trechos mais bonitos é o contorno na base do Liberty Cap, uma linda montanha toda cortada por fendas, diedros e fissuras… a imaginação vai longe ali. Depois se chega ao Little Yosemite Valley, uma área de acampamento que só abre no verão.

Veados, esquilos e falcões são comuns e no último e mais longo trecho, onde se anda por dentro da vegetação, pude ver alguns desses animais. Ao final do trecho dentro da floresta, começa a aproximação ao cume e um bom pedaço de “escadaria” em pedras. Nesse ponto já se vê o cume e se tem a sensação de que se está prestes a conhecer um lugar muito especial.
O último trecho são aproximadamente 100 metros íngremes em uma escada de madeira, protegida por dois cabos de aço (corrimães). Não é íngreme o suficiente para tornar obrigatório o uso de equipamento de segurança (baudrier e solteira), porém é o suficiente para se pensar “era melhor se eu tivesse trazido meu baudrier”. Algumas pessoas estavam com equipamento, mas a maioria não. Uma curiosidade é que na base da “escadaria” tem um monte de pares de luvas largadas no chão. Qualquer um pode escolher um par caso se sinta mais confortável em fazer os cabos com elas. Depois na descida basta largar as luvas no mesmo lugar.

último trecho
Cheguei ao cume às 13h10min, apenas 3 horas e meia depois do início da caminhada. Fiquei quase uma hora curtindo a impressionante vista do vale e imaginando quanta história aquele lugar já presenciou… Como os séculos em que o vale foi habitado por tribos nativas e a incrível vida que esses povos deviam ter ali.


Bati minhas fotos, terminei meu gatorade e iniciei a descida. Era meu último dia no Yosemite, sabia que tinha escalado muito pouco por lá, mas estava completamente feliz.

Depois dessa etapa da minha viagem eu ainda tinha mais dez dias na América, mas já estava economizando meus dólares para a próxima viagem ao Yosemite… bom, as caminhadas são incríveis, mas na próxima vou escalar bem mais.

Kiko Araujo

Arquivado em: Deuter, Escalada, Montanhismo, Sea to Summit, Trekking Tags: Escalada, Montanhismo, Trekking

1 Comentário em "Half Dome – Trilha John Muir"

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 8545 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.