3
  
     

Golden Mount Temple

E dos micos em Bangkok

O albergue que estamos é bem confortável, com internet de graça, boa comida, mesa de bilhar e piscina (que mais parece uma banheira). Aproveitamos o dia para lavarmos nossas roupas, falarmos com o Brasil, atualizarmos nossos posts e então, fomos conhecer o Grand Palace.

Detalhe do gongo no templo

 

O Grand Palace ou Phra Borom Maharatchawong in Thai, é o palácio do Rei Bhumibol Adulyadej, e é usado apenas em cerimônias ocasionais, já que sua residência atual fica na região norte da cidade, no Chitlada Palace.

A majestosa construção de quatro prédios e uma extensa área externa possui uma estrutura com inspiração francesa e serviu de residência para o Rei Rama VI. Construído em 1882 por arquitetos britânicos, revela em seu exterior uma peculiar mistura do renascentismo italiano e a tradicional arquitetura tailandesa. O “Hall da Justiça” é usado atualmente para cerimônias de coroações. Curiosamente, as áreas externas do palácio são protegidas por combatentes-mulheres.

E la fomos nós!

 
Estátuas para templos

 

No táxi, fui lendo para a Isis o que acabo de lhes contar e uma frase se destacou: não é permitida a entrada de pessoas vestindo regatas, nem com as canelinhas de fora, nem mesmo com os pés desnudos. OPS! Estamos de papetes e calças curtas. Literalmente.

O Grand Palace já impressiona de longe! Altivo, gigante, exuberante!

O movimento de turistas é grande, e logo o que pareceu ser um tailandês prestativo nos aborda, dizendo que nossas roupas não eram apropriadas, mas que o templo nos oferecia vestes de graça. Foi quando fomos enganadas pela segunda vez em Bangkok!

Grand palace

 

Ele nos disse que aquele dia estava acontecendo o “Dia Sagrado de Buda” e que o templo só abriria ao público depois das três da tarde. “Enquanto isso” poderíamos visitar um templo (nos apontando no mapa) e mais outro na volta, até que o Grand Palace abrisse suas portas.

 

 

Grand Palace

 

Subimos no tuc tuc e chegamos a um templo magnífico! De uma paz indescritível, no alto de um morro: Golden Mount Temple. Ficamos impressionadas com a beleza, com o som calmante das águas repletas de sapos namorando. Sem contar os sinos. Muitos sinos.

Lemos que, segundo o budismo, tocar aqueles sinos nos traria fama e dinheiro. Achamos graça, (com todo o respeito), dessa incongruência de filosofias: espiritualidade X capitalismo.

Gongo no Templo

 

MICO NUMERO 1

Passamos mais de uma hora visitando cada cantinho do templo. Quando chegamos ao tuc tuc, um senhor nos disse em inglês precário, que o motorista já estava cansado de nos esperar. OPS! Sorry… Então, o motorista, que em mímica nos mostra que estava de pança cheia, emenda que ele estava nos ajudando e que nós iríamos ajudá-lo também.

– OK! OK! – eu disse

 

Flores de lotus no templo golden mount

 

Eu já sabia o que ele queria: o tal tour pelas lojas de novo… E la fomos nós para o mico numero 1 do dia (haverá outro até o fim deste post). Paramos obrigatoriamente, em três lojas: roupas tailandesas feitas sob medida (!), jóias tailandesas e outra de bolsas e sapatos de couro (sem contar a salinha escondida cheia de peças falsificadas de marcas famosas). Como definitivamente não parecíamos turistas a fim de gastar Baths (moeda local) em jóias e afins, éramos explicitamente expulsas das lojas em dois minutos com um ríspido: “Thank you, enjoy your trip!” **. Voltávamos para o tuc tuc com cara de laranja azeda, claro! Eu já nem me importava mais, queria terminar o rolê comissionado logo pra ver o Grand Palace.

Chegamos la exatamente as 15 hrs e surpresa! Fechava as 15:30 hrs, como dizia o guia Lonely Planet! O “senhor prestativo” nos engabelou direitinho! Beleza… Historia pra contar! Visitaremos o Grand Palace em nossa próxima estada em Bangkok, no fim da Expedição Indochina.

Monges

 

MICO NUMERO 2

Já um pouco resignadas, atravessamos a praça na frente do palácio para pegarmos um taxi de volta para o albergue, quando um casal jogou saquinhos de milho em nossas mochilas e mãos. Dissemos que não queríamos, mas eles insistiram dizendo que eram oferendas. Logo, dezenas de pombas voaram pra cima de nós bicando nossas mãos. Adestradas elas, não?!

A Isis não gostou nem um pouco e se encolheu dizendo o quanto detestava pombos! Eu tirei proveito da situação rindo a valer e me lembrando de Alfred Hitchcock em “The Birds”. Quando os milhos acabaram, o casal nos cercou pedindo dinheiro. 400 Baths!! Isso é muito dinheiro por aqui! Tornaram-se quase agressivos e então, demos 300 Baths pra podermos nos livrar daquela situação embaraçosa.

Eu e as pombas

 

Nos sentindo verdadeiras otárias, procuramos o rumo do albergue. Podem imaginar como estávamos contrariadas a essa altura!?

Pra finalizar “o dia torto em Bangkok”, pegamos um taxi em horário de rush, o que nos descapitalizou um tanto mais!

Hoje foi demais! Por sorte, amanhã seguiremos para Ayutthaya, há 86 kms daqui.

Nos vemos por la!

 
Rei – Grand palace
 
Sinos no templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 
Templo golden mount
 

** Obrigada! Aproveitem sua viagem!

  • Informações: Lonely Planet

por Valeria Zoppello

Arquivado em: Viagem

3 Comentários em "Golden Mount Temple"

  1. Fabio Lago disse:

    Muito boa matéria Valéria, parabéns, fotos sensacionais, manda mais.

  2. Valew Binho!! Fico ligado que tem mta aventura pela frente.
    Bom ter vc por aqui!
    Bjs

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Mario Nery, AdventureZone. AdventureZone said: Golden Mount Temple http://bit.ly/h3LL8O […]

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 2020 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.