2
  
     

Entrevista com o “rei do gelo”, Bernardo Fonseca

Para quem não conhece, Bernardo Fonseca é carioca, responsável pelo evento de competições multi esportes XTerra e ultramaratonista.

Ele ganhou a Ice Marathon: 2 provas, consideradas as mais difíceis do mundo, na Antártica – uma maratona de 42km e uma corrida de 100km – com ventos de 70km/h e sensação térmica de -60°C.
Entre uma prova e outra a diferença foi um pouco maior que um dia: 27 horas depois de ter ganho a maratona no tempo de 4h 20m 31s, ele conquistou os 100km, com a marca de 12h 41m 52s. Na corrida dos 100km, Bernardo chegou, quase, 3 horas a frente do segundo colocado!

A Antártica é o continente mais frio, mais seco e com maior índice de ventos fortes do planeta e com um recorde de temperatura negativa: -89°C. Por ter ganho essas duas provas, Bernardo ganhou o título, muito merecido, de Rei do Gelo.

Nós tivemos o prazer de entrevistá-lo. Leia abaixo essa entrevista.

AZ – Como, e quando, você começou a competir em ultra maratonas e como foi parar nas provas mais extremas?

Bernardo – Comecei a correr provas longas em 98, quando fiz meu primeiro ironman, com 17 anos. Depois de um certo tempo, comecei a procurar novos desafios, fiz minha primeira ultra em floripa, no mountain do, correndo 80km solo. Depois fiz algumas provas fora do brasil, como o endurance challege, e acabei indo para anatartica em 2007. Percebi que tinha um biótipo perfeito para provas de endurance.

 

AZ – Acredito que a preparação de um ultramaratonista já é algo bem mais pesado que a preparação de outros atletas de maratonas normais, certo? Agora, na sua preparação para os 100k da Antártida houve algum diferencial?

Bernardo – Bom.. corria 250km por semana, o que é um volume considerável. Em adicional, não parei de trabalhar.. então tinha que acordar bem cedo, tipo 3am, correr , depois trabalhar e correr novamente a noite.. ainda tinha que dar atenção para a família.. tenho 2 filhos, com 1,5 anos e 2,5 anos.. então dormir bem era outra missão a parte!! rs

 

AZ – A competição começava em Punta Arenas no Chile, como era feito o transporte até a Antártica?

Bernardo – Tínhamos Punta Arenas como base. Ficamos cerca de 8 dias por lá, esperando a janela perfeita de tempo para conseguir voar para Antártica. Usamos uma aeronave chamada Ilusion. Era um avião cargueiro russo, modelo antonov..

 

AZ – Como foi correr com ventos de até 70km por hora e sensação térmica de incríveis -60ºC?

Bernardo – Foi punk!! Rsrs.. mas estava bem treinado, fisicamente e mentalmente! Pronto para qualquer condição. Quanhdo o vento estava contra, meu rosto queimava de frio. O local era lindo e mágico.. isso ajudou a esquecer os perigos da Antártica. Estava muito focado no meu objetivo, que era completar a prova.. nada iria me impedir .. sofri muito com o piso que era muito irregular. Alguns momentos, o pé afundava na neve até a altura do joelho.. isso doía demais..rs. Muito difícil estabelecer um ritmo continuo da corrida.. exigiu um esforço físico bem diferente de uma corrida de rua.

 

AZ – Fale um pouco sobre o seu vestuário para encarar essa prova, como funcionam as roupas e como você se vestia?

Bernardo – Usávamos 3 camadas de roupa. A primeira camada, era bem fina, com o objetivo de não deixar seu corpo suar! A segunda camada, aquecia o corpo e a última, era um casaco mega tecnológico que cortava o vento! Super importante estar bem vestido! Creio que seja um dos itens mais importantes da corrida. Usei um tênis chamado Asics Gel trabuco.. optei por não usar um tênis com goretex e acabou dando certo. Meu pé ficou molhado, mas como quase não parei durante toda a prova, meu sangue estava sempre circulando nessa região e minha circulação ficou muito boa. Alguns atletas usaram goretex, que por um lado era bom de não deixar molhar o pé, mas por outro, algumas pessoas usaram meias demais e o pé acabou suando muito! Com o goretex, o suor não sai do tênis..

 

AZ – Não fazer o pit stop completo de 10 minutos, parar apenas para pegar água e alimento, já estava nos seus planos ou foi uma decisão durante a prova?

Bernardo – Foi uma decisão durante a prova. Consigo ler muito bem meu corpo. Estava bem e tranquilo dos meus mantimentos.. Tinham alguns atletas melhores do que eu.. então optei por não parar e tentar abrir um tempo deles neste momento.

AZ – Como funcionava a reposição de energias durante as competições, como era a sua alimentação?

Bernardo – Procuro ser simples. Neste ponto, usei apenas banana, passas e amendoim. Bebia o tempo todo gatorade. Treinei assim, então mantive na competição.

AZ – No final da prova aquele corredor americano (que era o favorito) ficou visivelmente contrariado com o resultado. Tendo como exemplo outros esportes, o corredor brasileiro sofre algum tipo de preconceito nessas provas?

Bernardo – Não houve preconceito, brasileiros são muito queridos. Ele realmente era melhor e tinha um tempo melhor que muitos ali em condições normais, ou seja, corridas de rua, mas na Antártica, existem outros pontos importantes como uma cabeça forte e um pouco mais de músculos para correr na neve.. biotipo bem diferente das corridas de rua. Ele foi surpreendido e ficou decepcionado com ele mesmo. Bacana comentar que melhor que o Americano tínhamos o Tailandes, que tinha 2:18 na marathona e acabou chegando 2:30 após no 100k..

AZ – Correr 100Km em 12 horas e 41 minutos, no gelo e com baixíssimas temperaturas. Durante o tempo da corrida o que se passava na sua cabeça?

Bernardo – Pensava em tudo.. nos treinos, na família, pensava em como aproveitar melhor o vento contra e a favor… 12hrs passou rapidinho! Quis aproveitar os últimos 10k para curtir o momento!! Curtir o lugar!! Eu estava no lugar mais inóspito do planeta!! Queria ficar mais!!

AZ – Como foi a sensação ao saber que você tinha batido o record dos 100km, logo após vencer a prova de 42 km também com tempo record?

Bernardo – Minha preocupação era conseguir chegar ao fim! Não tinha a pretençao de bater o Record da prova.. mas quando soube da notícia, foi ótimo! Já estava deixando meu nome escrito na história desta prova tão difícil!

AZ – Aqui no Brasil você é o responsável pelo evento conhecido como XTerra, uma competição multi esportes. Fale para gente um pouco mais sobre esta prova, como funciona, onde podemos nos inscrever…

Bernardo – Xterra é um projeto muito especial. Ele reúne em um único final de semana, diversas provas onde a natureza é sempre o principal protagonista! Temos triathlon, natação, mtb, corridas noturnas, provas para crianças.. sempre um momento único! Um momento muito família! Hoje são 17 paises participando do circuito e no brasil temos 11 etapas. Xterrabrazil.com

 

AZ – Como é possível conciliar a administração do XTerra e as preparações para as provas de ultra maratona internacionais como a Ice Marathon e 100Km?

Bernardo – Isso só é possível quando você faz o que você gosta! Quando você consegue colocar o amor pelo trabalho e pelo esporte a frente de tudo.. Amo meu trabalho, amo sair da rotina, escalar, correr, viajar.. logicamente que cansa… mas, isso é passageiro!

AZ – Em sua opinião, o que um corredor que resolve participar de uma maratona, ou quem sabe uma ultra maratona, deve fazer para começar neste tipo de esporte.

Bernardo – Procurar um bom treinador e conversar com ele.. Tudo tem sua hora..

AZ – “Rei do Gelo” qual, quando e onde será o próximo desafio?

Bernardo – Já tenho um desafio bem difícil agendado para abril de 2012, mas infelizmente não posso falar ainda! Antes disso, devo correr a jungle marathon e talvez uma prova de 100 milhas fora do Brasil.

Arquivado em: Corridas e Ultramaratonas Tags: bernardo fonseca, ice marathon, rei do gelo

2 Comentários em "Entrevista com o “rei do gelo”, Bernardo Fonseca"

  1. Lyss Zangaro disse:

    Parabéns!! É muito legal ver umapessoa tão determinada. Gosto e correr e gosto de ver as pessoas se superarem.

  2. elvis disse:

    como posso participar da corrida,não sou atleta mas gostaria de me prepara se eu puder participa onde posso obter informações sobre, obrigado

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 2021 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.