6
  
     

Entenda o Wing Suit

Hoje com a popularização das redes de compartilhamento de vídeos fica cada vez mais fácil cruzar com imagens de Wing Suit na web. No entanto, para o grande público ainda existem muitos mitos e mistérios a cerca destes “voadores”. Por isso, fiz este breve relato na expectativa de apresentar o esporte e tirar algumas dúvidas.

Crédito: Gleisson Barion.

Dados Básicos

O Wing Suit é uma “roupa” utilizado por paraquedistas para aumentar o tempo de permanência no ar e a distância horizontal percorrida durante um salto. Talvez a tradução correta para o termo seria traje (Suit) de asa (Wing), no entanto a maioria dos praticantes se refere a modalidade pelo seu nome em inglês. O Wing Suit moderno começou com o paraquedistas francês Patrick de Gayardon por volta de 1990, porém a ideia de voar em um traje como este é tão antiga quanto a humanidade.

Ao se equipar com o Wing Suit, parte do harness do paraquedas fica dentro da asa e parte fica fora. É importante chegar tuda a parte de tirantes de perna, antes de fechar a asa!
Crédito: Arquivo pessoal.
 
As costas do Wing Suit deixa exposta as partes do container necessárias apenas para a abertura do paraquedas. Ao se equipar é necessário checar se todas estas partes estão livres!
Crédito: Arquivo pessoal.

 

Além de fabricar e testar suas próprias “asas”, Gayardon viajava o mundo divulgando esta nova modalidade do paraquedismo. Seu design básico influenciou todos modelos de Wing Suits modernos. Atualmente, os dois principais “embaixadores” do esporte são, também, responsáveis pelas principais fábricas de Wing Suits do mundo. Jean Loic Albert da Soul Flyers e Robert Pecnik da Phoenix Fly.

Como Funciona

Em um salto de convencional de avião (4 km de altitude), um paraquedista cai em direção ao solo a uma velocidade média de aproximadamente 200km/h e tem uma queda livre de cerca de 55 segundos até a abertura do paraquedas. Ao realizar o mesmo salto, um piloto mediano de Wing Suit tem um deslocamento horizontal de 2 metros para cada metro que o mesmo cai em direção ao solo. Nestas condições, ele chega a reduzir a sua velocidade vertical a cerca de 60km/h, porém se deslocando horizontalmente a aproximadamente 170 km/h. Em saltos como estes, alguns pilotos de Wing Suit chegam a percorrer uma distância de 9km e fazem voos de mais de 2 minutos.

A posição de vôo deve esticar toda a asa, porém deve ser relaxada!
Crédito: Gleisson Barion.
 

Estes voos incríveis são possíveis, pois as “asas” modernas são baseadas no mesmo conceito de “asa” pressurizada dos paraquedas retangulares (ram-air parachute). Esta pressurização interna, transforma o Wing Suit em uma estrutura semirrígida capaz de gerar sustentação (lift). No entanto, esta sustentação e a redução da velocidade vertical ainda não são o suficiente para permitir que um piloto retorne ao solo sem o auxílio de um paraquedas.

Como Praticar

Exitem duas maneiras de se praticar o Wing Suit. A primeira é saltando de aeronaves, geralmente de acordo com as regras do paraquedismo convencional, por isso esta maneira é conhecida como Wing Suit Skydiving. A outra forma é saltando de objetos fixos, utilizando técnicas de BASE jump (geralmente de montanhas). Esta forma é conhecida com Wing Suit BASE jumping (ou WingBASE).

Alguns paraquedistas sonham em um dia poder pousar o Wing Suit sem abrir o paraquedas. Mas por enquanto, ainda é necessário recolher a asa e pilotar o velame!
Crédito: Arquivo pessoal.
 

Para começar a praticar o Wing Suit Skydive, recomenda-se que o candidato a piloto seja um paraquedista de experiência intermediária com cerca de 200 saltos. Já para praticar o WingBASE recomenda-se que o interessado tenha pelo menos 50 saltos de BASE jump e 50 saltos de Wing Suit Skydive.

Espero que vocês tenham curtido a matéria e curtam também este vídeo que eu preparei com algumas imagens minhas e de amigos meus fazendo Wing Suit Skydive! Caso queiram saber mais sobre Wing Suit, paraquedismo e BASE jump, fiquem antenados para os próximos posts aqui no AdventureZone. E não deixem de mandar suas dívidas e comentários, é claro!

 

Por Gustavo Britto

Arquivado em: BaseJump e Wingsuit, Outros Esportes Tags: base jump, gustavo britto, Wingsuit

6 Comentários em "Entenda o Wing Suit"

  1. Thiago A Diz disse:

    Parabens pelas materias Gustavo! muito boas e o site é excelente!

    abs
    bons Saltos

  2. Gustavo Britto disse:

    Valeu Thiago!! 😀

  3. André disse:

    Veleww pela matéria mto esclarecedora!!

  4. Obrigado André! 🙂

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 2019 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.