3
  
     

Ecomotion Pro 2008 – Assista o que está acontecendo!

Você vai poder ver tudo o que está acontecendo no Ecomotion Pro 2008! Uma parceria entre a revista Go Outside, Fünf Sports e GoPro Camera vai levar para você a cobertura completa desta emocionante corrida de aventura!

Arquivado em: Deuter, Outros Esportes, Princeton Tec, Sea to Summit Tags: Outros Esportes

3 Comentários em "Ecomotion Pro 2008 – Assista o que está acontecendo!"

  1. Rosane Camargo disse:

    Jonas,
    só porque existem problemas na Amazônia, inclusive no mundo inteiro, irei deixar de levantar esta questão. inclusive abrir atalho, destruir espécies delicadas, burlar regras de um parque nacional uma forma legal de desfrutar a natureza…lamento te informar mas vc perdeu o parâmetro…

  2. Jonas Junckes disse:

    Achei esse seu comentário,legal,mas enquanto você critica a pessoas que desfrutam a natureza de uma formalegal e saudável,você deveria olhar pro outro lado do país que tem um estrago bem maior no meio ambiente.Como na Floreta Amazônica,que desmatam camposde futebolpor dia.Acho que você deveria priorizar lá.Depois os esportistas amadores que gostam de desfrutar a natureza.
    Abraço!

  3. Rosane Camargo disse:

    Este é um texto enviado por mim ao Ministério Público que deixa claro a filosofia destas corridas
    abraço

    Desafio dos Criminosos

    Engraçado como nada funciona…

    Criam-se APAs, Parques, Monumentos Naturais, mas nada funciona como deveria. A sigla APA significa: Àrea de Proteção Ambiental. Um Parque é uma UC, que quer dizaer Unidade de Conservação. Uma APA, portanto, é uma área que precisa de proteção e uma UC de conservação.
    Não é o que acontece.

    APAs e UCs estão virando palco para famigeradas corridas de aventura. Não tenho nada contra esta atividade, só que um Parque Nacional ou uma APA não são locais inadequados a este tipo de prática.

    Uma prova de corrida de aventura, como o próprio nome já diz: é uma corrida. Além disso, este tipo de prova coloca uma média de 600 pessoas correndo pra chegar em 1º lugar. Em razão disto, mudas de árvores são pisoteadas, atalhos abertos, curvas de nível sendo eliminadas em função da “aventura”, pela gana de ganhar.
    Uma equipe é constituída de 4 pessoas que desembolsam no mínimo 200 reais de inscrição para empresas que, na maioria das vezes, são virtuais.

    O mais chocante é que estas empresas possuem um poder misterioso de passar por cima de normas estabelecidas dentro de UCs, como o acesso a áreas intangíveis (áreas delicadas, com espécies nativas que requerem cuidado e preservação) e em corridas, já que faz parte do plano de manejo dos Parques a proibição de corridas. O discurso dos organizadores destas provas se justificam por conta do contato com a natureza. Só que esta é uma péssima forma de contato. Para ser mais clara, estes corredores não estão nem aí pra natureza. A utilizam apenas como um palco aonde superam obstáculos, não importando como, nem que a vegetação e o terreno se sacrifiquem.

    Hipocritamente e fraudulento, ainda é o discurso de que reparam os danos causados. Isto é, eles reconhecem que causam danos, mas não houve até agora nenhuma reparação com relação ao Ecomotion no Parque Nacional de Itatiaia, Parque Nacional da Serra do Órgãos e Parque Estadual dos 3 Picos.
    A sociedade precisa estar a par de como as coisas funcionam e não funcionam na área ambiental.

    Domingo, dia 16 de novembro uma prova chamada Desafio dos Fortes (fortes o suficiente para arruinarem uma trilha) acontecerá no recém inaugurado Monumento Natural do Morro da Urca e Pão de Açúcar. Mais de 300 pessoas subirão alucinadamente a trilha do Morro da Urca e descer outra sem curvas de nível (aberta exclusivamente para esta prova) até o forte São João, na Urca.

    A trilha do Morro da Urca é uma trilha popular, bastante freqüentada, recém recuperada (e ainda em processo de recuperação) pela FEMERJ – Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro e da Companhia Aérea Pão de Açúcar. Por força de lei, o Morro da Urca é hoje uma APA. Por conta disso, não poderiam ser realizadas provas competitivas ou corridas, que aceleram o processo de erosão. Mas a Secretaria Municipal de Meio Ambiente autorizou esta prova, organizada por uma empresa virtual em parceria com o exército.

    Esclarecendo, o exército faz parte do Conselho Gestor do Monumento Natural, e como freqüentadora da Urca, desde que o Monumento foi inaugurado nunca vi nenhuma atitude em favor aquela área. Justamente o exército, que tem como desígnio a proteção de nosso território. Muito pelo contrário, retiraram a presença dos guardas na entrada da pista, deixam ciclistas entrarem, pessoas com cachorros e ainda utilizam de forma lucrativa uma área que deveria ser conservada e protegida, incluindo-se os freqüentadores. Eu, por exemplo, fui assaltada ali, por dois cabos do ECEME.

    O Monumento Natural está abandonado! E ainda querem eleger o Pão de Açúcar como uma das sete maravilhas do mundo.

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 9873 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.