0
  
     

Desafio Cerros da Costa Doce – Equipe Kaapora

Para muitos um final de semana comum, típico de outono. Para nós da Equipe Kaapora e mais outros 120 atletas, um final de semana repleto de desafios e muita aventura.

Desafio Cerros da Costa Doce, 3º etapa do Campeonato Gaúcho de Corrida de Aventura, aconteceu nos dias 21 e 22 de Abril na Cidade de Sertão Santana. Uma competição com a proposta de uma prova de 12 horas de muita aventura.

Tudo começou a partir da 10 horas de sábado dia 21, quando as equipes começaram a chegar na cidade. Imediatamente as equipes já apresentavam os termos e recebiam os kits de prova. Como a largada estava marcada para as 14:30h, todos estavam preocupados com os preparativos, estratégia e logística da equipe.

Ao meio dia, as equipes se reuniram na sociedade da cidade para um almoço de integração, um momento muito descontraído que camuflava a ansiedade das equipes. Mais ou menos as 13:30h iniciou o Briefing com a apresentação dos patrocinadores do evento e das equipes, logo o informativo técnico da prova. Foi informado que as áreas de transição seriam no mesmo ponto da largada, formando assim uma base central e ainda, na parte de Trekking e Duobike, os PCs poderiam ser pegos em ordem aleatória, demandando uma estratégia/logística bem apurada para as equipes.

As 14:50h, foi dada a largada na modalidade de Trekking, tínhamos 7 PCs para alcançar em um percurso que superava os 20km. Partimos em busca do 1º PC por uma estrada que encerrava no leito de um arroio. Através deste, agora na modalidade de Canyoning, fomos ao encontro do PC. Seguimos por uma trilha que parecia ser bem interessante, mas acabou nos levando para um ponto diferente do desejado, aumentando em 1,5km nosso percurso. Com este episódio não conseguimos pegar o PC 7, então decidimos mudar a estratégia da equipe e partir para o PC 4.

A caminho do PC 4, avistávamos outras equipes a nossa frente deixando a trilha que dava acesso ao PC de desejávamos. Sabíamos que era necessário recuperar o prejuízo, “socar a bota” era preciso e assim fizemos. Nosso próximo objetivo era o PC 5, este ficava no cume de um morro, uma subida bem íngreme estava por vir. Durante a subida algumas equipe passavam por nós retornando do PC com o objetivo da dar a volta no morro para buscar o PC6. Quando chegamos no PC 5 optamos por “rasgar mato” até o PC 6 pois através deste caminho  a distancia seria de 500m enquanto que dando a volta esta distancia alcançava os 4 km, sem falar no aclive. Era a hora de ganhar tempo, precisávamos ser eficientes, e fomos. Saímos em cima do PC6, dentro do arroio!

Seguimos na modalidade de Canyoning em direção ao PC 2, após um longo trecho pelo leito do arroio encontramos um caminho que nos levava na direção do próximo PC. Após pegar o PC 2, seguimos por estrada pegando o PC 3 e por fim o PC 7. Seguimos para o AT 1.

Na chegada ao AT 1, recebemos o mapa do próximo trecho da prova, para ser realizado na modalidade Mountain Bike. Enquanto traçava o melhor caminho e plastificava o mapa o restante da equipe cuidava de todos os preparativos para a próxima etapa.

Seguimos em ritmo forte em busca dos PCs. Percorrendo estradas e trilhas alcançamos os de número 8 e 9.

Uma trilha muito fechada e difícil de identificar, ainda mais a noite, nos separava do PC 10, seguimos por ela mas infelizmente acabamos pegando a rota errada saindo  diretamente para a estrada. Perdemos uns 10 minutos até nos localizarmos percebendo então que para chegar ao nosso destino o caminho tinha aumentado uns 4 km, não podíamos mais perder tempo. Seguimos por uma trilha bem “casca” e logo em seguida uma bela descida em um estradão até o PC 10. Neste pondo descobrimos que estávamos na 3º colocação e no caminho havíamos visto as outras duas equipes.

O PC 11 era nosso próximo alvo, não demoramos muito até alcançado. Decidimos fazer um caminho mais ousado até o PC 12, passando por um longo trecho de trilhas. O que deu certo e ganhamos algum tempo ali. Na sequencia pegamos os PCs 13 e 14.

Ao chegar no AT 2 a organização nos entregou o terceiro mapa e nos informou que estávamos na 2º colocação. Valeu a pena ter optado pelo trecho em trilha! Mais rápido que nunca, traçamos o percurso, plastificamos o mapa e partimos para o ultimo trecho da prova. Neste trecho poderíamos optar por fazê-lo de Trekking ou Duobike.

 

Na modalidade de Duobike, optamos por pegar os PCs mais difíceis por primeiro e na sequencia buscar os outros. Atravessando trilhas, galhos, cipós, plantações para alcançar os PCs 17 e 15, na sequencia por estradas buscamos os PCs 16 e 18 para em fim cruzar a linha de chegada.

Encerramos a competição por volta das 0:30 h na 2º colocação, ficando atrás da Equipe Sol da Indiada. Na 3º colocação ficou a Equipe Sal da Terra. Fomos os três quartetos mistos da categoria Pró a finalizar a prova sem corte/desistência.

Gostaríamos de parabenizar a todos os atletas e a organização pelo belo evento.

Um agradecimento em especial para os integrantes da Equipe Kaapora pela dedicação, companheirismo e garra. Aos nossos parceiros, fica também o registro em gratidão a confiança que nos dão para seguirmos forte em nosso treinamento e enfrentar provas cada vez mais desafiadoras.

Grande abraço a todos.

Equipe Kaapora

Arquivado em: Corrida de Aventura, Deuter Tags: corrida de aventura, Desafio Cerros da Costa Doce, equipe Kaapora

Related Posts

Favorite e divulgue!

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 8309 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.