1
  
     

Conquistas em Guaratinga – BA

Acabo de voltar de Guaratinga – BA, aonde fui com o Miguel Freitas e o Sandro Souza para mais uma temporada de exploração e conquista de montanhas virgens espetaculares, sendo que desta vez subimos três: Pedra da Caveira, Pedra do Leão (nome local) e Pedra Lisa, todas na região de Córrego do Ouro, situada no distrito de São João do Sul.

Pedra da Caveira

A Pedra da Caveira é uma montanha descomunal, tanto em altura como em extensão, cuja porção superior é uma espécie de cabeça com uma larga faixa de rocha mais clara, que parece até osso, daí o nome. Achávamos que talvez desse para subir andando nela, por isso ainda não havíamos ido até lá, mas explorando a base em uma outra grande montanha nas imediações, percebemos que não havia acesso possível ao cume sem escalada. Assim, fizemos a Cortina de Fumaça (3º IIIsup, 135 m), via de agarras e aderência em uma parede menos inclinada, com grampos e paradas duplas de inox. A partir do final da escalada, é longa a caminhada até o cume, que encurtamos fazendo alguns lances expostos desencordados, mas é bem mais seguro o caminho mais longo. Como a caminhada de acesso à base é também bem longa e íngreme, resulta que o programa todo é bem puxado, mesmo com os grampos já fixados. Rapel possível com uma corda apenas.

Pedra do Leão

A segunda montanha que subimos foi a Pedra do Leão, de pequena altura mas íngreme por todos os lados, que tem em uma de suas faces uma imagem semelhante a uma cabeça de leão, daí o nome que os moradores locais lhe deram. Ela tem também, em outro lado, uma espécie de pontãozinho saindo do seu topo, que é o seu cume verdadeiro. Primeiro tentamos subir um sistema de fendas no ponto exato em que a caminhada de acesso atinge a montanha, mas após fazermos uma curta enfiada de VIsup numa fenda em diagonal para a direita, toda em móvel, acabamos desistindo por causa da fenda seguinte, que era muito exposta e suja. Assim, rapelamos de uma árvore e neste mesmo dia abrimos uma trilha super-íngreme até à base de duas fendas formadas por uma espécie de “stopper” de pedra gigante, que praticamente divide a montanha ao meio, e deixamos todo o material ali. No meio desta caminhada tivemos que vencer alguns lances de escalada e muitos espinheiros. No dia seguinte voltamos cedo para subir a fenda da direita, que proporcionou uma chaminé clássica e limpa de uma enfiada de corda: A Profecia (IIsup, 50 m), onde usamos três friends que são até supérfluos. Parada em ótima árvore no final, lindo cume rochoso e uma vista magnífica do entorno, inclusive e especialmente o nosso próximo objetivo, que seria a Pedra Lisa. A emoção maior correu por conta de uma cobra coral (falsa?) que habitava o início da chaminé, que veio nos dar uma regulada e depois foi embora. Batemos uma parada dupla para uma descida única de 60 metros até a base da via que tentáramos na véspera, ou seja, longe da linha de A Profecia, mas para quem preferir dá para descer facilmente da árvore existente no final de nossa via.

Pedra do Leão

Por fim, subimos a Pedra Lisa, uma grande montanha arredondada que apresenta paredes realmente muito lisas, tanto de vegetação quanto de fendas ou outras falhas quaisquer, daí o nome que escolhemos para ela, apesar de não ser ele muito original. Ela foi subida por uma fácil, mas muito bonita, via de agarras – O Centro do Universo (II, 50 m) -, que conta com uma parada dupla no final para rapel único de 50 metros. O acesso à montanha é longo, mas fácil (pastagens), e do final da escalada há um longo costão até o cume, que é recoberto por uma matinha rala.

Pedra Lisa

Esta viagem comprovou mais uma vez que não é necessário ser um super-escalador para se fazer Montanhismo aventuroso e de grande qualidade – basta ter disposição e imaginação para sair fora dos roteiros mais batidos!

por André Ilha

 

Arquivado em: Escalada, Montanhismo Tags: andre ilha, Conquintas de escalada na Bahia, Pedra da Caveira, Pedra do Leão, Pedra Lisa

1 Comentário em "Conquistas em Guaratinga – BA"

  1. Celso Ferreira Gomes disse:

    Salve, André.

    Parabéns por excursionar nessas bandas dessa forma. Local magnífico. Estivemos, de 11 a 15 maio, Tonico, Leandro (Fememg) e eu em Rubim, com 3 cumes virgens e um pontão menor. Uma beleza de local.

    Um forte abraço.

    Celso

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 2022 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.