5
  
     

Conheça Ayesha Zangaro e seu projeto dos 7 cumes!

Texto de Ayesha Zangaro

 

Namaste!
Como e por que as montanhas exercem tanta atração sobre algumas pessoas? Cada montanhista tem uma resposta para essas perguntas e tudo que posso dizer é: questão de química, amor a primeira vista, sim.


Meu nome é Ayesha, tenho 17 anos e sou do interior de SP. Passei a fazer parte do mundo das alturas, ou melhor, das altitudes, faz menos de dois anos e tudo começou com uma visita descompromissada à cadeia de montanhas mais exuberante do planeta: o Himalaia. Sem nenhuma expectativa, me juntei aos meus pais em uma viagem para o Nepal, rumo ao Campo Base do Everest. Realmente não é uma viagem com muitos atrativos quando se tem 15 anos: sem internet, sem amigos, comida limitada, poucos banhos, etc. Mas encorajada por alguns espíritos aventureiros que fazem parte da minha vida, resolvi encarar a aventura.


Em Março de 2010 estava prestes a começar a viagem mais espetacular que já vivi. O Nepal é um país muito diferente de tudo que já vi ou já ouvi falar. Com seu povo sorridente é fácil se sentir em casa em Kathmandu, a capital do país. Saindo da nuvem de poeira que cobre toda a cidade, é impossível ver o fim dos maciços de pedra que se erguem por ali. Um curto vôo para Lukla, no pé da montanha, e logo começamos o trekking.
Queria muito saber expressar com palavras o que esse trajeto, com paisagens e experiências pessoais muito intensas, significou para mim, mas é uma coisa tão pessoal, vem tão de dentro que é preciso ver para se tirar qualquer conclusão.


O trekking para o E.B.C. foi o pontapé inicial para todo o meu projeto. Estar do lado das maiores montanhas do mundo e ter contato com uma cultura tão única como com a dos povos da montanha me fez enxergar novas perspectivas e principalmente me fez refletir muito sobre o que já passou.


Enfim, agora em 2011 dei inicio ao projeto 7 Cumes, que é a escalada dos sete cumes mais altos de cada continente. Com incentivo dos meus pais, da minha escola e de amigos, em Fevereiro eu me encontrei viajando rumo à Tanzânia para tentar o primeiro dos Sete Cumes: o monte Kilimanjaro, 5895m.
Mais uma experiência única, onde aprendi que o que não é o cume que realmente importa e sim todo o trajeto até lá, que as boas relações precisam ser mantidas através de muita compreensão e solidariedade (e não só com pessoas, mas com o ambiente mágico que te cerca).
“Às 7h30’ do dia 9 de Março de 2011 eu cheguei ao topo da África, ao Uhuru Peak, o Pico da Liberdade. Me tornei a brasileira mais jovem a atingir tal feito, e talvez uma das latino americanas mais novas também. Mas foi o que tanto falamos durante a expedição; o cume foi mais um presente, um prêmio extra para tudo o que ganhamos passando este tempo na montanha. Cada cume tem uma mensagem a passar, diferente para cada pessoa, quer ela chegue ao topo ou não. O esforço feito para chegar ali, a força demonstrada para buscar o que se quer é o que realmente chamo de obstáculos superados.


A maior satisfação para mim foi saber que tecnicamente falando cheguei aonde tinha que chegar. Aonde as pessoas esperavam que eu chegasse, e, aonde eu queria chegar. Mas esse lugar não se chama Uhuru Peak e no fim não está à 5895m no ponto mais alto da África. Acho que a convivência com as pessoas que me acompanharam até lá em cima, os tantos monólogos que tive comigo mesma, os momentos de observação e absorção de paisagens, culturas e informações causou uma reviravolta dentro de mim, e por mais brega que seja isso, dentro do meu coração. Com isso mudei o jeito de ver as coisas, de encarar a vida, de buscar novas aventuras e o mais importante, de se relacionar com as pessoas. Cheguei à minha liberdade lá em cima, cheguei aonde muitos ainda vão chegar. Posso dizer que me encontrei nessa viagem, sei o que quero, apesar de ainda não saber como dividir isso com os outros ainda. Espero aprender a fazer isso com o passar do tempo, com novas experiências.”
E os próximos ventos sopram para a montanha mais alta das Américas, o Aconcágua!

Ayesha Zangaro
“Try to believe that if you dream, it’s more than half way to get what you want.
Give a chance to life, get closer to the stars!”
Visitem meu site !!!

Arquivado em: Escalada, Montanhismo Tags: 7 cumes, Ayesha Zangaro, deuter, Lorpen, projeto 7 cumes

Related Posts

Favorite e divulgue!

5 Comentários em "Conheça Ayesha Zangaro e seu projeto dos 7 cumes!"

  1. Lyss Melo disse:

    Parabéns Ayesha! Continue correndo atrás de seus sonhos.

  2. Ismenia disse:

    Passo a passo, degrau a degrau, cada cume será conquistado!
    Sempre em frente, sempre acreditando!
    Muito, muito sucesso semore!

  3. Césinha disse:

    Que bacana Ayesha! Parabéns e sucesso nas comquistas..,” mountains of my life”. Inté,

  4. Jeff Almeida disse:

    Parabéns e boa sorte na realização dos seus sonhos!

  5. Marcos disse:

    ….Parabens Ayesha! Acredito que as pessoas são do tamanho dos seus sonhos…um abraço MT

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 8099 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.