0
  
     

24 horas em Amsterdam – Parte 3

MUSEU VAN GOGH

Aproveitamos a companhia da Hannah e seguimos nossa saga das 24 horas em Amsterdam, com uma visita ao Museu Van Gogh.

Vincent Van Gogh foi um pintor muito talentoso desde jovem e bastante estimulado por seu irmão Theo, fiel parceiro. Fez poucos desenhos, alguns em aquarela e algumas naturezas mortas. Seu forte mesmo sempre foi a pintura a óleo em telas. Ingressou na escola de arte Hague School, onde conheceu seu mestre: Anton Mauve (1881). Mauve mudou sua vida acadêmica, ensinando-o a aprimorar técnicas antes desconhecidas por ele.

“M. has taught me to see so many things I didn’t see before” – (citação de Van Gogh).

Me impressionou obras como: “The calves” e “Woodcutters”, nas quais retratou a natureza holandesa.

Suas primeiras pinturas têm um tom escuro, sóbrio. Já a obra “The Kitchen Princess” (1872) é tão suave… maravilhosa!

“Chopping Trees on the Île de Croissy” é uma obra inacabada, impressionante, gigante, com poucas linhas.

Quando Van Gogh foi para Paris, sua arte ganhou novas cores, mais claras e mais comerciais, já que o objetivo desse maravilhoso pintor era comercializar portraits e paisagens para a alta sociedade. A princípio essas obras pareciam inacabadas e com cores sem harmonia, mas na obra “The bridge in the rain”, feita na província da França, finalmente Van Gogh concluiu que havia acertado os tons das cores.

Em 1889, Vincent Van Gogh começou a ficar doente e se internou na clínica psiquiátrica “Saint Paul de Mausoléu”, em Saint Rémy. No fim de sua vida, ele se concentrou menos nas cores e experimentou principalmente a intensidade do uso gráfico. Em maio de 1890, o mundo perdeu um grande artista. Vincent Van Gogh, no auge de sua insanidade, suicidou-se com um tiro na cabeça, na frente de seu irmão Theo.

 

RED LIGHT DISTRICT

Red light district

 

Quando a noite cai, seguimos para o restaurante: Tapas & Vino – Lunch and Restauant– TASCA BELLOTA

Apesar de não ser um restaurante típico holandês, já que o cardápio é espanhol, nos deliciamos com as porções saborosíssimas! Ficávamos tentando decifrar os ingredientes em uma sinfonia de sons: humm… hummm… so delicious!!

A noite nos esperava e então, fomos para a Red Light District, região badalada de Amsterdam e conhecida mundialmente por seus pubs, coffee shops e também suas vitrines de prostitutas. Escolhemos um pub delicioso, com boa musica e shots da bebida jargeimeister, para um bom papo observando o movimento. Terminamos nossa saga das 24 horas na balada The Last Waterholle.

 

Amanhã, embarcaremos para Bangkok, na Tailândia!! Será uma looonga jornada até la!

Vemos-nos na Ásia!

Beijos!

http://www.vangoghmuseum.nl/

www.tascabellota.com

herenstraat 22hs,1015 CB, amsterdam

 

Arquivado em: Viagem

Deixe o seu comentário!

Comentar!

© 2019 Adventure Zone. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Válidos.
Design: Equipe Adventure Zone.